03
Abril
2019
0
Por que a minha empresa não dá lucro se as vendas estão sempre crescentes?

Por que a minha empresa não dá lucro se as vendas estão sempre crescentes?


Criado: 03 Abril 2019 | Atualizado: 03 Abril 2019
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
Pode ser que o seu problema seja de caixa e não de falta de lucros

A falta de dinheiro em caixa muitas vezes é confundida com resultados ruins na empresa, mas é possível ter lucro e, mesmo ter problemas de caixa. Para entender a diferença, é preciso que você entenda como é apurado o lucro de uma empresa.

O lucro acontece toda vez que há geração de valor. De forma simétrica, prejuízo poderia ser definido como a destruição de valor. Vamos dar um exemplo prático. Imagine que o João Investidor da Silva possui um milhão de reais investidos na poupança. Para aumentar a rentabilidade do seu investimento, João resolve construir um pequeno prédio de apartamentos para vender. João adquire o terreno onde o prédio será construído por trezentos mil reais e utiliza os setecentos mil reais restantes para construir o imóvel. As obras duram 3 anos e resulta em um prédio de cinco apartamentos avaliados, cada um deles, em trezentos mil reais.

Durante este período, João gastou muito dinheiro (dizemos que o seu caixa foi consumido), mas isso não quer dizer que ele tenha tido prejuízo no decorrer de três anos pois a construção do prédio resultou em uma criação de valor. João tinha um milhão de reais na poupança e agora possui cinco imóveis que valem um milhão e meio no total.

Então, João vendeu os cinco apartamentos pelo preço pretendido (R$ 300.000,00 cada). Entretanto, para facilitar a venda, João teve que fazer as vendas financiadas num período de 10 anos. No momento em que o João fechou o negócio dizemos que ele realizou seu lucro que foi de R$ 500.000,00 (R$ 1.500.000,00 - R$ 1.000.000,00)

O que acontece em seguida? João receberá os valores mensais durante os dez anos seguintes.

Qual será o seu lucro do João apurado a partir do momento em que os apartamentos foram vendidos? Zero! Note que não houve criação de valor após venda. Então João terá dez anos de caixa positivo (dinheiro entrando na conta) mas o lucro, de fato, existiu apenas quando os imóveis foram vendidos. Na prática você teve três anos (durante a obra) de caixa negativo (dinheiro sendo gasto) sem ter nenhum prejuízo e, depois, 10 anos de fluxo de caixa positivo (dinheiro entrando na conta) sem ter nenhum lucro.

Outro exemplo, muito comum no varejo de moda: é comum que, ao final de coleção, as mercadorias restantes sejam vendidas nas liquidações abaixo do preço de custo, uma vez que elas perdem rapidamente o valor em função das mudanças de tendências estéticas. Quando uma liquidação deste tipo está em curso, há uma entrada de caixa bastante significativa pois as vendas são aquecidas pelos preços baixos. Por outro lado, é fácil perceber que uma liquidação onde as mercadorias são vendidas por valores menores que o custo, é um processo de “destruição de valor”. Logo, no decorrer dessa liquidação, é possível que a loja trabalhe com prejuízo, mesmo tendo sobra de caixa.

Gostou desse conteúdo? Quer receber gratuitamente um e-book contendo outras dicas de gestão de negócios? Solicite agora mesmo!

O que você achou desta informação?


Avaliação

Deixe sua avaliação
Comentários
0
Deixe seu comentário

 

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!